coronavírus

Coronavírus: Quem São os Principais Grupos de Risco e Quando Procurar o Hospital?

Em razão da constante evolução no número de casos, a Organização Mundial da Saúde (OMS) declarou a pandemia de coronavírus. Apesar dessa classificação não afetar a política de enfrentamento ao vírus, ela faz com que seja dada ainda mais importância à situação atual. A fim de evitar a dificuldade no atendimento e a aglomeração de pessoas nos hospitais, a busca por atendimento médico só deve ocorrer em situações específicas. Você sabe quais são? Então, não deixe de ler este post.

O que é o coronavírus?

Trata-se de uma família de vírus que provocam infecções respiratórias. Normalmente, são microrganismos encontrados em animais, como morcegos, cobras e ratos. Porém, podem ser transmitidos para humanos, passando por várias mutações espontâneas e aleatórias. Ainda, o termo coronavírus foi cunhado em razão do formato de coroa percebido na estrutura do vírus e seu primeiro exemplar foi descoberto em 1937. Porém, o reconhecimento desta família de microrganismos ocorreu apenas em 1960, tendo causado graves doenças no passado, tais como a Síndrome Respiratória Aguda Grave (SARS) e a Síndrome Respiratória do Oriente Médio (MERS) Ademais, a nova versão deste vírus foi encontrada pela primeira vez na China, sendo identificado como Covid-19. A partir desta descoberta até os dias atuais, a doença se espalhou por todos os continentes, tendo mais de 190 mil casos confirmados com mais de 7 mil mortes.

Quando procurar atendimento médico?

Apesar de todo o temor em torno da pandemia, o Covid-19 se manifesta, na maioria das vezes, de forma leve, principalmente, em crianças e jovens. Nestes casos, não há a necessidade de internação e a orientação é para que a pessoa permaneça em isolamento domiciliar. Ainda, esta medida tem por objetivo interromper o ciclo de disseminação do vírus, pois a sua transmissibilidade é maior nos primeiros cinco dias após o início dos sintomas. Além disso, existe a necessidade de proteger os idosos porque nesta faixa etária a letalidade é maior. Embora a confirmação do quadro só seja possível por meio de um teste específico, ele não está disponível para todos. Nos hospitais e clínicas particulares, o exame pode ser realizado desde que o indivíduo apresente os sintomas e passe por uma avaliação médica. Já no sistema público de saúde, as unidades básicas de atendimento e os hospitais só estão autorizados a realizar o teste em pessoas que tenham os sintomas do coronavírus e que também tenham tido um possível contato com o vírus. Ainda, estas medidas buscam evitar a sobrecarga de atendimentos e a realização desnecessária dos testes. Para que você entenda melhor, a ida ao hospital só deve ocorrer quando uma das seguintes possibilidades existirem:  
  1. indivíduo que viajou para o exterior, principalmente nas regiões onde há a transmissão intensa do vírus, está com febre maior que 38ºc e algum outro sintoma; ou
  2. apresenta ao menos um dos sintomas e esteve em contato com alguém que esteja com a suspeita ou confirmação de contágio; ou
  3. pessoas que apresentam febre prolongada acima de 38ºc por mais do que quatro dias e tosse seca com secreção espessa ou de cor diferente.
Porém, é importante esclarecer que estes critérios consideram o estágio atual da pandemia, mas podem ser alterados de acordo com a evolução dos casos.

Quais são os grupos de risco para a doença?

Com o passar dos anos, nosso organismo envelhece e ficamos cada vez mais suscetíveis a doenças. Isso porque há um natural enfraquecimento do nosso sistema imunológico. Por isso, pessoas acima dos 60 anos de idade fazem parte do grupo de risco da doença. Ainda, nesse grupo estão inseridas todas as pessoas que têm um risco maior de morte após o contágio do vírus. Além dos idosos, também integram a lista:
  • pessoas com doenças respiratórias graves, problemas renais, cardiopatias, hipertensão, diabetes e outras doenças crônicas;
  • pacientes que estão em tratamento contra algum tipo de câncer;
  • indivíduos com baixa imunidade;
  • crianças com menos de dois anos de idade;
  • gestantes;
  • fumantes.
Trata-se de um grupo composto por pessoas as quais o organismo não consegue desenvolver uma resposta inicial ao Covid-19. Além disso, pessoas que cuidam ou que convivem com indivíduos desta lista, precisam redobrar os cuidados de prevenção, pois estão mais expostos. A partir da leitura deste post, você já sabe quando é o momento exato para procurar atendimento hospitalar, além de entender como funciona e quem faz parte do grupo de risco do coronavírus. Quer saber mais? Clique no banner e saiba mais.
Urologista em São CarlosPowered by Rock Convert

O que deseja encontrar?

Compartilhe

Share on facebook
Share on linkedin
Share on google
Share on twitter
Share on email
Share on whatsapp